coded blog

/home/coded/blog

Vem aí o domínio .gw, Global Web

with 3 comments

Uma empresa de informática norte-americana denominada IT & Media, Corp, que por acaso até tem a sede europeia em Lisboa, acabou de comprar todos os direitos sobre o domínio da Guiné-Bissau, .gw, para lançar um novo standard nos domínios da Internet, o Global Web. A empresa afirma que pretende criar uma alternativa ao comum .com, porque afirma que este já tem os melhores nomes escolhidos encontrando-se algo limitado no presente.

Não sei ao certo como se terá procedido esta compra, mas esta situação fez-me lembrar a compra do domínio .tv que foi adquirido ao estado de Tuvalu, pequeno conjunto de ilhas no Pacifico Sul. Neste caso existiu, passado algum tempo, muita controvérsia sobre a comercialização do domínio porque muitos sítios com este domínio são de carácter pornográfico e os habitantes desta ilha são muito católicos não vendo essa situação com bons olhos. Contudo a comercialização do domínio trouxe muito dinheiro ao estado fazendo com que os habitantes católicos acalmassem a sua manifestação e acabassem por permitir ter o seu domínio associado a tais conteúdos.

Written by Gonçalo Rodrigues

Agosto 9, 2007 às 9:35 am

Publicado em Internet

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Gonçalo, vi agora (pelo Planet Geek) que acabei de blogar acerca do mesmo assunto que abordaste aqui e que referi inclusivamente a questão do .tv.
    Nã sei qual foi a tua fonte mas a minha foi mesmo a PR da IT & Media (Diana Castilho).
    Desculpa mas foi mesmo sem querer. Um abraço,
    Rui

    Rui Costa

    Agosto 9, 2007 at 5:30 pm

  2. Não tens nada que pedir desculpa, até porque o teu artigo: http://2.0.bloguite.com/geral/dominio-da-guine-bissau-comeca-a-fazer-furor.html acaba por complementar o meu. Quanto à minha fonte vi a noticia no jornal SOL.

    Gonçalo Rodrigues

    Agosto 9, 2007 at 6:10 pm

  3. Também o domínio de São Tomé foi vendido (.st) a uma empresa sueca e é maioritariamente usado para sites porno. Hoje existem questões que se levantam sobre a legitimidade desse negócio. Vamos lá a ver se o caso da Guiné não é semelhante.

    Sérgio Rebelo

    Agosto 9, 2007 at 10:10 pm


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: