coded blog

/home/coded/blog

O que levou as mulheres a afastarem-se da Engenharia Informática?

with 3 comments

Foi publicado um artigo interessante no The New York Times que procura encontrar as respostas para o facto de existirem tão poucas mulheres ligadas ao mundo da Engenharia Informática.

Segundo o estudo, uma possível causa prende-se com o facto de ideais sociais de que os jogos de computador são feitos para serem jogados por rapazes e de que as verdadeiras raparigas não devem jogar sob pena de serem marginalizadas pelas amigas. Esta é logo uma causa de afastamento desde muito cedo das raparigas dos computadores e da tecnologia. Outro possível factor é o estereótipo de “nerd” ou “geek” ao qual as raparigas não querem ser associadas durante a sua juventude, afastando-as também deste universo mais tecnológico.

É manifestado no artigo que nos primórdios da ciência computacional esta diferença proporcional entre rapazes e raparigas ligadas à Informática não existia. Na minha opinião era positivo que esta diferença voltasse a esbater-se, essencialmente porque homens e mulheres conseguem ter visões diferentes que acabam por se complementar.

Podem ler o artigo na íntegra aqui .

Written by Gonçalo Rodrigues

Novembro 17, 2008 às 1:26 pm

Publicado em Geral

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Não concordo, pelo menos em Engenharia Informática cá pela Universidade do Minho o rácio de rapazes/raparigas tem vindo a ser cada vez menor… Embora (óbviamente) continue a ser muito grande, tem se visto cada vez mais mulheres em frente a um PC🙂

    Lino Silva

    Novembro 17, 2008 at 2:20 pm

  2. Vi uma vez um documentário que é capaz de responder melhor a isso.

    No documentário queria-se descobrir se havia (e quais as) diferenças entre homens e mulheres (na execução de determinadas tarefas).

    Pelos vistos, está provado que as mulheres têm (estatisticamente) menos aptidão para trabalhos que envolvam raciocínio espacial.

    É por isso que, …estatisticamente, as mulheres têm pior capacidade para operar veículos mecânicos (porque o seu cérebro não processa da mesma forma o espaço [distâncias e afins]).

    Pelo que o tal documentário concluía, se bem me lembro as mulheres que tinham aptidão para esse tipo de tarefas tinham maiores níveis de testosterona!

    Isso talvez explique porque não se sentem à vontade nas Engenharias (e porque é que, estatisticamente, há um numero menor)!

    Hugz,
    Luís

    Luís Miguel Silva

    Novembro 17, 2008 at 2:54 pm

  3. Excelente artigo!

    Pereira Paulo

    Novembro 17, 2008 at 4:45 pm


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: